De modesta oficina de bicicletas à rede de lojas

De uma casa de conserto e venda de bicicletas, as Lojas Cem alcançaram hoje mais de 170 lojas de eletrodomésticos e móveis no Brasil

A rede comercial das Lojas Cem, sexta maior varejista de móveis e eletroeletrônicos do País, com mais de 170 filiais distribuídas nos Estados de São Paulo, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Paraná, tem seu marco inicial na Casa de Bicicletas Zanni & Dalla Vecchia, um pequeno negócio de concerto e venda de bicicletas, peças e acessórios aberto na pequena cidade de Salto/SP, em 1952.

O criador do negócio, Remigio Dalla Vecchia, era filho de Giacomo Dalla Vecchia, imigrante italiano de tradicional família de operários têxteis da região de Schio. Giacomo, seus pais e mais cinco irmãos partiram de Schio em abril de 1891 e embarcaram no vapor Giovani Battista Lavarello rumo ao Brasil. Três anos depois, ele morava em Itu/SP, onde se casou com Regina Negrini, em abril de 1894. O casal e seus filhos emigraram para a Argentina, fixando residência em Santa Fé, e de lá voltaram para Schio, na Itália.

Um pouco antes da eclosão da Primeira Guerra Mundial, Giacomo e família foram agraciados com o passaporte coletivo régio, retornaram ao Brasil, e a 9 de maio de 1912, pela segunda vez, deram entrada na Hospedaria de Imigrantes do Brás, São Paulo. Novamente a família se radicou em Itu, onde nasceu Remigio, em 14 de fevereiro de 1914. Posteriormente, a família italiana mudou-se para Salto, em razão da grande oferta de trabalho nas indústrias têxteis em expansão naquela cidade.

Remigio, batizado com o nome do tio avô paterno, ainda criança ganhou o apelido de Gino. Ele foi seminarista dos padres Capuchinhos na capital paulista, trabalhou no sítio dos pais no Bairro saltense do Buru, foi servente de pedreiro nas obras de construção da igreja matriz saltense de Nossa Senhora do Monte Serrat e, em 1936, foi admitido como operário da Light Serviços de Eletricidade, para trabalhar na Usina de Lavras e Usina do Porto Góes, empresa que era responsável pelo abastecimento de energia elétrica para Salto e Itu.

Império econômico iniciado com conserto de bicicletas

Gino casou-se, em primeiras núpcias, com Nair Zanni em abril de 1936. Em 1952, abriu a Casa de Bicicletas Zanni & Dalla Vecchia, empregando como parte do capital inicial o dinheiro da indenização recebida por sua esposa, operária de uma indústria têxtil que havia fechado as portas.

A Casa de Bicicletas consolidou seus negócios e, em 1959, em franco desenvolvimento, introduziu na linha dos produtos comercializados os primeiros eletrodomésticos. A empresa mantinha ainda o nome do fundador, R. Dalla Vecchia & Cia. Ltda. Em 1966, a loja deixou o prédio original, alugado, para ocupar um edifício próprio e mais amplo. Nesse mesmo ano, aumentou ainda mais a diversificação da oferta de produtos e passou a comercializar também móveis.

Remigio ainda trabalhava como funcionário da Light, de onde somente saiu após a aposentadoria em 1968. Nesse período a empresa era administrada pelos filhos Natale e Giacomo. Posteriormente, também passaram a administrá-la o genro Roberto Benito e o filho caçula Cícero.

Em 1976, a empresa promoveu um grande concurso para a escolha de um nome curto, impessoal e de fácil memorização. Assim surgiu o nome Lojas Cem – Centro dos Eletrodomésticos e Móveis. Em fevereiro de 1982, faleceu a esposa de Remigio, Nair Zanni, época em que as Lojas Cem alcançaram uma posição de destaque no comércio da região e todo do Estado. No ano seguinte, Remigio casou-se em segunda núpcias com Maria Lobo, filha do seu antigo chefe na Usina de Lavras.

Remigio Dalla Vecchia, criador da antiga Casa de Bicicletas, gérmen do Centro dos Eletrodomésticos e Móveis, morreu em 2 de junho de 2005, aos 91 anos de idade.

A Casa de Bicicletas Zanni & Dalla Vecchia, criada em momento de expansão da indústria de bicicletas no Brasil, foi um importante entreposto de venda e conserto do veículo na região na década de 1950. Gino e sua empresa ficaram gravados no imaginário dos “ciclistas” das gerações mais velhas. Recentemente, um dos primeiros clientes da Casa de Bicicletas doou aos filhos de Gino a velha Göricke nacional, comprada na Casa das Bicicletas Zanni & Dalla Vecchia em 1952. A bicicleta foi restaurada sob a supervisão do mecânico José Mano, apaixonado por ciclismo e dono de uma frota de seis moderníssimas bikes, e a relíquia entregue aos donos das Lojas Cem.

A bicicleta Göricke passou integrar o acervo de peças e documentos do museu que conta a trajetória da pujante empresa saltense, Lojas Cem, oriunda de uma modesta oficina de bicicletas que entrou para o cenário do comércio da vizinha cidade de Itu no início dos anos 50. O museu está localizado no saguão de entrada do Centro Administrativo e de Distribuição da empresa (CAD), o qual fica situado na Rodovia Engenheiro Ermênio Oliveira Penteado – SP 75 – saída 46, em Salto.

Jonas Soares de Souza



Leia outras matérias

Modalidades para vários gostos
Caminhando pela história
Correção
Vender, consertar e alugar bicicletas