Festas tradicionais da Itália

Encenação de fatos históricos, celebração religiosa e folclore nas festas italianas

No final de semana que antecede o início da Quaresma, milhares de pessoas se reúnem na cidade italiana de Ivrea para lutar na maior guerra de laranjas do mundo. Trata-se do Carnaval da Batalha das Laranjas, famoso em toda a Europa e, segundo os organizadores, uma das festas mais antigas e peculiares do mundo, evento que ainda hoje preserva ligações com tradições da Idade Média.

Ivrea é uma comuna da província de Turim, na região do Piemonte, Norte da Itália. O histórico carnaval acontece desde o início do século 19 e a Batalha das Laranjas recria uma antiga revolta de cidadãos contra o tirano da cidade. A revolta teria sido iniciada pela filha de um mugnaio (moleiro, aquele que moía os cereais), contra o barão que negava comida à população.

A festa dura três dias. As ruas de Ivrea se enchem de música ao som de flautas e tambores da Banda dei Pifferi e Tamburi, desfiles de carros alegóricos, personagens históricos, farta distribuição de doces e presentes. O ponto culminante é a batalha das laranjas, uma forma de encenação da rebelião popular contra a tirania. Na batalha, o povo representado pelos aranceri, a pé e sem proteção, combate com laranjas os soldados do senhor feudal, os aranceri dei Carri da Getto, embarcados em carroças puxadas a cavalos e protegidos com máscaras e roupas que lembram antigas armaduras. A assistência, composta de cidadãos e visitantes, deve usar o berretto frigio, um gorro vermelho que, por significar adesão à revolta, portanto, aspiração à liberdade, imuniza seu portador da condição de alvo das laranjas.

Nos dias da festa é distribuído graciosamente o prato típico da cidade, o faggioli grassi, cozido de feijão e carne de porco preparado conforme antiga receita, que teria sido criada para permitir aos pobres a oportunidade de desfrutar do carnaval.

Festivais de comida

O Carnaval da Batalha das Laranjas pode ser tomado como exemplo das dezenas de festas que reúnem celebração de fatos históricos, comidas e bebidas típicas, música e dança regionais, religiosidade e reiteração dos laços de identidade. A Itália tem festas de todos os tipos, em todas as regiões e o ano inteiro. São comuns os festivais de comida e bebida, como Festa do Vinho, do Presunto, do Queijo, do Cogumelo, da Cerveja Artesanal e do Gelato (sorvete). Nas festas das pequenas comunas os produtores montam suas barracas para degustação e venda de produtos da respectiva região. Já os grandes festivais envolvem mais do que comida, como o Festival de Filosofia, em Módena e o Festival de Ravena (ópera), ambos na região da Emilia-Romagna; o Festival da Canção Napolitana, em Nápoles, na Campânia; o Festival Internacional de Cinema de Veneza, no Vêneto; e o Maggio Musicale Fiorentino (ópera), em Florença, na Toscana.

As mais populares são festas folclóricas, celebrações de santos ou de acontecimentos históricos. Juliana Gutierrez, graduada em História pela Unicamp (Universidade Estadual de Campinas) e professora em Itu/SP, pesquisou o assunto e listou as mais famosas e concorridas festas italianas: na Toscana, o Palio di Siena, a Giostra del Saracino, em Arezzo, e o Carnaval de Viareggio; no Vêneto, a Regata Histórica e o Carnaval de Veneza; no Piemonte, além da citada Batalha das Laranjas, o Assedio di Canelli; na Sicilia, a Festa em Honra de São José, em Mondello; na Campânia, a Festa Di Piedigrotta, em Nápoles; na Sardenha, o Sarda Ridi, em Sassari; e no Lazio, a Festa de São João, em Roma.

Justas medievais

Segundo a professora Juliana, o Palio di Siena é uma das mais famosas justas medievais da Europa. Trata-se de uma corrida de cavalos em torno da famosa Piazza del Campo cujas origens remontam ao século 13. Há séculos uma multidão acorre à Siena para participar da festa. Porém, antes de ser uma atração turística, o Palio (estandarte) encarna a verdadeira alma da cidade: os bairros participantes afirmam que o estandarte hasteado na Piazza del Campo é depositário das tradições centenárias de Siena.

A tradicional Giostra del Saracino, na Piazza Grande, a praça principal de Arezzo, também é um torneio de origem medieval, presumivelmente surgido no século 13. Um grande desfile percorre as ruas até chegar à Piazza Grande, local da competição de cavalaria que consiste em atingir com lanças um alvo, o escudo do Buratto (representando o “Rei das Índias”), sem ser atropelado pelo mangual (pedaço de madeira comprido), que é acionando por um mecanismo de mola.

O Carnaval de Viareggio, na província de Lucca (Toscana) é considerado um dos carnavais mais importantes da Europa. A tradição do desfile de carros alegóricos remonta a 1873, quando alguns burgueses ricos decidiram vestir-se em protesto contra os impostos que eram obrigados a pagar.

Rituais pagãos

A Regata Histórica em Veneza teve origem no século 14, época na qual a República de Veneza estava no auge de seu esplendor. A evolução dos tempos e da cidade não diminuiu a suntuosidade e o caráter da manifestação e o espetáculo hoje oferecido no Canal Grande é o mesmo da época em que ostentava os títulos de Sereníssima República ou República dos Doges. Em fevereiro o famoso Carnaval de Veneza toma conta das ruas da cidade. Para participar da festa basta comprar uma máscara e usufruir dos jogos, fogos de artifícios e eventos de todo tipo.

Na pequena comuna de Canelli, província de Asti, região do Piemonte, no mês de junho, mais de 2 mil pessoas vestem roupas tradicionais e se reúnem para reviver o cerco histórico sofrido em 1613. A comemoração do assédio é revivido pela população local como um festival real, em que música, teatro, história, costumes, arte, artesanato, comida e vinho se entrelaçam.

A Sicília possui um rico elenco de festas, mas aquela que celebra São José, na pequena Mondello, é definitivamente uma das mais significativas e importantes como expressão religiosa. A festa tem origens longínquas, fundada em cultos da fertilidade da terra, mas suas práticas atuais foram renovadas e adaptadas às novas necessidades espirituais.

O Festival de Piedigrotta, em Nápoles, também tem raízes em antigos rituais pagãos dedicados ao deus da fertilidade Príapo. Nos séculos seguintes, o cristianismo substituiu o paganismo e os ritos em homenagem a Príapo deram lugar àqueles em homenagem a Nossa Senhora de Mergellina. Hoje, o aspecto mais característico é a mistura do sagrado e do profano, com destaque para o canto.

Festa em Roma

No terceiro domingo de maio, a cidade de Sassari torna-se palco de uma das festas populares mais importantes da Sardenha, o Sarda Ridi. A cavalgada, na sua versão moderna, lembra o famoso desfile organizado a 20 de abril de 1899 em homenagem ao rei Umberto I de Sabóia e sua esposa Margaret. O evento começa com o grande desfile, do qual participam equipes vindas de vários pontos da Sardenha, acompanhado por milhares de pessoas em trajes tradicionais. Elas caminham entre carros alegóricos característicos, decorados com flores e objetos do cotidiano. Seguem-se acrobacias de cavaleiros, muita música, bebida e comilança. Enfim, um dia de celebração em que a identidade do povo da Sardenha se manifesta e é revigorada ao redor de pratos típicos, acrobacias ousadas e ao som de acordeões entoando músicas tradicionais.

A Festa de São João (em italiano San Giovanni in Laterano) é a mais antiga realizada em Roma. É uma festa do cristianismo, mas a manifestação popular tem origens em remotas festas pagãs que comemoravam o Solstício do Verão. Ao longo dos séculos a festa sofreu mudanças, mas permanece o clima festivo com danças, cantos, bebidas, comidas e, sobretudo o prato tradicional “lumacche al sugo” (escargot ao molho de tomate), na praça da Igreja de San Giovanni.

Jonas Soares de Souza

Batalha das Laranjas em Ivrea – Fondazione dello Storico Carnevale di Ivrea/Italia

Banda dei Pifferi e Tamburi, Ivrea – Fondazione dello Storico Carnevale di Ivrea/Italia

Palio di Siena, Piazza del Campo – Sundayblog

La Giostra del Saracino, Arezzo – Impronta Unika

Regata Histórica de Veneza – Veneya, 2015

Festa di Piedigrotta, em Nápoles – Avellinesi, 1982

O Sarda Ridi, em Sassari – Nostraitalia

Lumache al sugo, prato tradicional na Festa de São João em Roma – Al Lido Mediterraneo



Leia outras matérias

Agradecimento
05 - FE 07 Grupo de danças folclóricas italiana Società Amici D'Italia Polesani Nel Mondo -   São João do Polêsine - Quarta Colônia - RS
Festival cultural e gastronômico
01 B - Vista B - nikon 61182
Caminhando pela história por João José “Tucano” da Si...
The boat 'Serenissima' on the Grand Canal opens the historical regatta in Venice, Italy,  02 september 2012.  Taking place on the first Sunday of September, the Venice Historical Regatta commemorates the Queen of Cyprus, Caterina Cornaro, coming back to Venice, after she offered her island as a gift to the Venetians, in 1489. 
ANSA/ANDREA MEROLA
Festas tradicionais da Itália