Para comemorar os 400 anos

Eventos e inaugurações marcaram a programação festiva em Itu

A arte de representar permitiu que Domingos Fernandes, um dos fundadores de Itu/SP, participasse das comemorações alusivas ao IV centenário da cidade. Representado pelo ator Ricardo Vandré, o personagem Domingos Fernandes percorreu parte do eixo histórico de Itu, interagindo com personalidades de diversas épocas, todos vestidos a caráter, durante a caminhada luminosa Itu 400 anos – Do Império à Modernidade, que ocorreu na noite de 1º de fevereiro.

O evento, promovido pela Prefeitura de Itu, em parceria com a Associação Pró-Desenvolvimento do Turismo (Prótur) e com o apoio cultural de uma empresa particular, reuniu mais de 5 mil pessoas. O ponto de partida foi a Praça Padre Miguel (Largo da Matriz), onde houve distribuição de mil velas aos participantes, além de 500 lamparinas para autoridades locais e convidados.

A caminhada luminosa seguiu pela Rua Paula Souza (antiga Rua Direita) em direção à Praça Padre Anchieta (Largo do Bom Jesus). Ao longo do cortejo, artistas e figurantes trajados com roupas de época possibilitaram aos espectadores uma viagem pelos 400 anos da história do município, que coleciona títulos como Berço da República, Fidelíssima e Roma Brasileira. A presença dos personagens Domingos Fernandes e Cristóvão Diniz nos remete aos primórdios do século 17, época na qual o Brasil ainda era Colônia de Portugal. Assim sendo, o evento deveria chamar-se “Itu 400 anos. Da Colônia à Modernidade”. O título usado despertou dúvidas quanto ao tempo histórico abordado, embora sem ofuscar o brilho da festa de celebração.

Nascido em Porto Feliz/SP, o ator Vandré chegou a Itu com seis anos de idade e se considera ituano. “Ser convidado para representar, num momento tão especial, o fundador desta cidade que eu amo, foi um presente e é uma honra”. Ao chegar ao Largo do Bom Jesus, local onde foi construída a primeira capela em devoção a Nossa Senhora da Candelária, marco da fundação de Itu, a dramatização apresentou o encontro de Domingos Fernandes com seu genro Cristóvão Diniz, que carregava a imagem da Padroeira da cidade.

Chama dos 400 anos

Após a encenação iniciou-se a solenidade de acendimento da chama dos 400 anos. Houve pronunciamento do professor João dos Santos Bispo sobre a história de Itu, transformando o local do marco inicial da cidade numa verdadeira sala de aula em razão de seu profundo conhecimento da história da cidade, didática e impecável oratória.

Autoridades presentes, como o prefeito Herculano Passos Júnior; a secretária de Estado de Assistência e Desenvolvimento Social, Rita Passos; o presidente da Câmara de Vereadores local, Luiz Francisco de Arruda Costa; o secretário municipal de Cultura, Álvaro Stella e o diretor geral da empresa patrocinadora, Armando Laudório também falaram sobre o IV centenário de Itu.

Na sequência, autoridades acenderam a chama dos 400 anos representada por uma escultura de ferro com a logomarca do IV centenário, que permanecerá no Largo do Bom Jesus durante todo o ano de 2010. A escultura também foi patrocinada.

A noite festiva contou ainda com o tradicional “parabéns a você”, queima de fogos e a distribuição de minibolos para comemorar o aniversário de Itu. Para finalizar o evento, houve apresentação da Jazz Big Band contratada pela empresa patrocinadora do evento.

Estátua e medalha

Em homenagem a um de seus fundadores, a cidade ganhou uma estátua do bandeirante Domingos Fernandes, que pode ser vista pela população ituana e turistas na Praça da Independência (Largo do Carmo). Sua inauguração ocorreu no dia 31 de janeiro, por iniciativa da prefeitura e do Conselho de Organização e Planejamento dos Festejos de Comemoração dos 400 anos da Estância Turística de Itu (Copitu).

O monumento em homenagem a Domingos Fernandes foi modelado em argila, fundido em bronze e outros metais, pesa aproximadamente 220 quilos, tem 2,10 metros de altura e sua base mede um metro de altura por 1,20 metro de largura. A estátua foi criada pelo escultor Murilo Sá Toledo, de Santana de Parnaíba/SP, num trabalho que levou cinco meses entre pesquisa e produção.

As principais obras de Sá Toledo são: o monumento a São João Batista, em Barueri/SP, as seis obras do Caminho das Esculturas, no Complexo Turístico da Cachoeira, em Salto/SP e os monumentos aos bandeirantes (30 esculturas), em Santana de Parnaíba. Ele também é o escultor exclusivo da Fundação Mário Covas com seis reproduções já instaladas.

Durante a inauguração da estátua de Domingos Fernandes houve concerto da tradicional Corporação Musical União dos Artistas, que apresentou repertório de música popular brasileira. Regida há 20 anos por Francisco Belculfiné, conhecido como maestro Chiquito, a Corporação conta com 56 músicos e com a participação da cantora Rosária da Conceição Gonçalves, ex-crooner da Orquestra Sambrasil Internacional. Fundada em 1912, a Banda União dos Artistas conquistou muitos títulos, entre eles, o de “A Melhor Banda do Interior” (1959) e de “A Melhor Banda Civil do Brasil” (1964). A qualidade da Corporação Musical União dos Artistas rendeu em 1972 convite do então Presidente da República, Emílio Garrastazu Médici, para que participasse da inauguração da rodovia Transamazônica, no Estado do Pará.

A Lei municipal 1.060/2009 instituiu a Medalha Domingos Fernandes, cuja outorga busca homenagear cidadãos brasileiros ou estrangeiros que prestaram relevantes serviços ao município. Os primeiros condecorados foram Amélio Sonsin, Octávio Cintra, Enéas Camargo Bête, Jacob Federmann e Neide Coan Ferretti, durante cerimônia realizada no dia 1º de fevereiro, na Câmara Municipal de Vereadores. O evento foi promovido pela prefeitura, Copitu e Sociedade Amigos da Cidade de Itu (Saci).

Fé e comemoração

A missa em louvor à Padroeira de Itu, Nossa Senhora da Candelária, celebrada na Igreja Matriz de Nossa Senhora da Candelária, em 2 de fevereiro, e o corte de um bolo gigante na Praça Padre Miguel já se tornaram tradição no dia do aniversário de Itu.

A celebração reuniu grande número de fiéis, entre eles, várias autoridades como o prefeito de Itu, Herculano Passos Júnior, e seu vice, Josimar Ribeiro da Costa, a secretária de Estado Rita Passos, o presidente da Câmara de Vereadores, Luiz Francisco de Arruda Costa, o ministro do Esporte, Orlando Silva Jr., e o vereador de São Paulo, Netinho de Paula.

Durante a celebração foi inaugurado, na Igreja Matriz, o espaço que acomodará a réplica da imagem original de Nossa Senhora da Candelária. Como de costume, depois da missa, houve o corte do bolo que, numa alusão aos quatro séculos de Itu, neste ano pesou 400 quilos. Sua preparação ficou a cargo de colaboradores, proprietários de padarias e confeitarias do município.

Para se juntar ao orelhão e ao semáforo gigante, símbolos que lembram a fama de Itu como “Cidade dos Exageros”, o coreto do Largo da Matriz foi enfeitado no formato de um grande bolo. Às 6h, ao meio-dia e às 18h, 15 igrejas de Itu repicaram simultaneamente seus sinos durante cinco minutos.

A população também comemorou a data com shows musicais desde os dias que antecederam o 2 de fevereiro. Milhares de pessoas dançaram com atrações como Leci Brandão, Jeito Moleque, César & Paulinho, Hugo & Thiago e Negritude Júnior. A sambista carioca Leci Brandão abriu a série de shows e atraiu 30 mil pessoas na noite em que também foi escolhida a Corte do Carnaval 2010 (Rei Momo, Rainha e Princesa do Carnaval).

Educação e cultura

As comemorações do aniversário do IV centenário foram abertas oficialmente em dezembro de 2009, com a apresentação do Coral 400 Vozes Infantis nos 400 anos de Itu, no Ginásio Municipal “Prudente de Moraes”. O evento foi realizado pela prefeitura, em parceria com o Copitu e teve a produção e direção artística de Lilia Valente e também apoio de duas empresas particulares.

O Coral, que reuniu alunos de seis Escolas Municipais de Ensino Fundamental e sete escolas particulares, se apresentou sob a regência do maestro Elias Moreira da Silva, um dos maiores especialistas em coral infantil no Brasil.

A programação de aniversário se estendeu por todo o mês de fevereiro. Houve, entre outros eventos, entrega de 35 casas populares do Conjunto Habitacional Felicidade, no Bairro Cidade Nova; lançamento da pedra fundamental da construção do futuro prédio da Prefeitura, no Bairro São Luiz; jogo de futebol entre veteranos de Itu x Masters da Sociedade Esportiva Palmeiras; inauguração do novo Pronto Atendimento Municipal e Unidade de Urgência, na Vila Martins; 1º culto de aniversário de Itu; eventos esportivos de diversas modalidades como bocha, malha, futsal, xadrez, mountain bike, natação e corrida.

Ocorreu ainda inauguração de uma escola estadual no Bairro Residencial Potiguara e reabertura do Museu Republicano Convenção de Itu (USP), no dia 2 de fevereiro. O governador de São Paulo, José Serra, e os secretários estaduais Paulo Renato Souza, da Educação, e Geraldo Alckmin, de Desenvolvimento, estiveram na cidade para a entrega da unidade escolar. “Itu é o Berço da República e a cidade do primeiro Presidente civil do País, Prudente de Moraes. Poucas cidades são tão presentes e históricas ao mesmo tempo como Itu”, disse Serra.

A escola está localizada entre as Avenidas Emílio Félix Tortosa, Pasquale Iaquinto e João Neves de Queiroz, numa área de 2.776,68 m². Atenderá aproximadamente 1,2 mil alunos que frequentam o Ensino Fundamental I e II e Ensino Médio.

A unidade foi construída com investimento de R$ 825,4 mil do governo municipal e recursos conseguidos junto ao governo do Estado, por meio do Programa de Ação Cooperativa Estado-Município para construções escolares, no valor de R$ 2,1 milhões. Após a inauguração da escola, as autoridades estaduais visitaram o Museu Republicano Convenção de Itu, instituição ligada ao Museu Paulista da Universidade de São Paulo (USP).

Na sequência foi realizada a cerimônia de reabertura do Museu Republicano, que passa por processo de recuperação. A diretora do Museu Paulista, professora Cecília Helena Lorenzini de Salles Oliveira e o reitor da USP, João Grandino Rodas estiveram presentes. Na oportunidade foi aberta a exposição “De Casa a Museu: a Formação do Museu Republicano (1923-1945)”, que enfoca o processo de criação do Museu Republicano e reúne objetos, mobiliário, pinturas e retratos que, junto com os painéis de azulejos, registram a memória da instituição e de Itu.

Copitu

Para organizar as festividades do IV centenário, em 2007 foi criado o Conselho de Organização e Planejamento dos Festejos de Comemoração dos 400 anos da Estância Turística de Itu (Copitu), responsável pela estrutura, planejamento, organização e logística dos eventos. O Conselho foi integrado por representantes de entidades assistenciais, empresários, profissionais da iniciativa privada e gestão pública, associações de moradores e parceiros de Itu.

O Conselho promoveu ações, como a distribuição de 400 bandeiras do município para moradores e lojistas do centro histórico da cidade e apoiou iniciativas como o concurso “Itu pelos ituanos”, realizado pela Academia Ituana de Letras (Acadil).

João José “Tucano” da Silva e Jonas Soares de Souza



Leia outras matérias

Cronologia da história de Itu
Para comemorar os 400 anos
Maniçoba
Referência em educação